Páginas

15 novembro, 2014

Se Eu Ficar, o filme


Tinha visto, acho que na submarino o livro Se Eu Ficar e de cara me encantei pela linda capa que tinha. E da talentosa e futura parceira de filmes (que pretensão minha). Não olhei muito bem e tipo, vi noé e sua mulher (do filme Noé) e um ator brasileiro que nem sei direito quem é. Olhei depois do filme e vi que o "noé e sua mulher" eram os pais de Mia e que o ator brasileiro, na verdade era gringo e que não era ele. Por quê eu contei isso? Nem sei, só quis falar.

Namorei um bom tempo aquela capa e olhei minhas economias e o frete para ver ser caro. Depois de um tempo, esqueci do livro e tal's. Mas, sempre via o livro aqui e ali no que chamamos de internet. Descobri que o livro iria virar um filme e que a protagonista seria Chloë Moretz.

A primeira resenha que li não me instigou em assistir. A blogueira falava que o filme era cansativo de se assistir e que o filme rendeu muito mais que do deveria. A única "coisa" que gostou foi a relação de Mia e Adam com a música. O livro era a mesma coisa do filme, chato. Me desanimei quando terminei de ler e nem quis ver outras resenhas, me deixaria mais triste. Como aquele livro com a capa linda, que eu namorei tanto fosse ruim.

Estar com o Adam era como aprender a voar.

Ontem foi o dia de tédio, esses dias estou sem muita inspiração para postagens e "acho" que vocês podem ver pelo vasto número de postagens que fiz e pelo período de dia sim e não. Resolvi assistir alguma série alheia (The 100, Reign, Gossip Girl, Girl, The Vampire Diaries, Pretty Little Liars) que encontrar. Levei um grande balde de purpurina, confetes e muita alegria. The 100 está em sua segunda temporada, me lembro bem do fim do último episódio da 1º temporada e como eu quase nem dormi pensando como seira a segunda. Se eu pensar no estilo da série, seria um grande balde com terra, pedaços de uma espaçonave e gaz oxigênio verde. Enfim ... apesar de tudo, preferi filmes nacionais. Me deu uma preguiça de ter que procurar aquele que eu queria e decidi escolher um da primeira página. Olhei para Garota Exemplar, disseram que não era tão bom, deixa pra depois. Se eu ficar, não quero perder tempo, agora não. Jassabelle, não quero filme de terror agora. Let's de Cop, nem comédia. Annabelle, deixa que esse eu assisto com as meninas. Horns e Automata, parece legal mas eu não tô afim. Voltei á Se Eu Ficar e olhei por um minuto, eu acho. Pensei, nem pensei quer dizer, apenas cliquei e deixei carregar. Enquanto, olhei os comentários, continuei insegura se continuava ou não. Dei cara a tapa. Se não for bom, tudo bem e se for bom, ótimo.

Eu vou dizer uma coisa que vai te instigar a assistir, eu gostei mais de Se Eu Ficar do que ...


A culpa é das estrelas. Momento de choque, respire e continue lendo. Pode parecer uma grande mentira, mas não é. Assisti A culpa é das estrelas e não gostei muito. Só foram três partes que me fizeram ficar emocionada: O discurso de Hazel para Gus no grupo de apoio cristão, quando Hazel disse o discurso que diria no enterro de Gus e quando ela disse no enterro de Gus. Pode ter sido porque eu assistir na internet onde toda a gravação estava ruim, áudio e imagem. Essas três partes não me fizeram chorar feito uma bezerra desmamada, menos a segunda parte, rendeu algumas gostas na cama. Um filme não precisa necessariamente fazer uma pessoa chorar incessantemente, mas eu gosto quando tem, para ser considerado bom. Houveram diversas resenhas dizendo que o filme era incrível, eu achei legal.

Você é a mesma pessoa por quem me apaixonei ontem e por quem estarei apaixonado amanhã.

O problema disso tudo é que você pode ter amado A culpa é das estrelas e assistir Se eu ficar com uma expectativa muito alta e talvez quando terminar de assistir, não gostar e se sentir completamente decepcionada(o). Cada um tem um gosto, eu gostei e espero que vocês também gostem. A internet é um um espaço imenso, cheio de opiniões e que você não pode formar "totalmente" a sua baseada nelas, sem qualquer experiência. Eu não fui a única a ter a mesma conclusão, diversos sites e blogs falam da mesma coisa.



Se Eu Ficar está num nicho de filmes que me agrada muito. Não sei se mais que filmes de Romance (own *-*) ou Sistermance e Brothermance (de coração, amizade verdadeira). O drama abrange muitos mais histórias do que o Romance, que eu sempre torço para dois casais com "a" ou "o" principal. Tem closes espertos que ressaltam o íntimo dos personagens, trilha sonora que mistura o clássico que agora anda me agradando muito e o amado rock, o compartilhamento da paixão pela música/ arte, um dilema que persegue muitos jovens-adultos, uma família que a apoia e é unida, uma amizade verdadeira e principalmente o Viver ou o Morrer daqui em diante; essas linhas em filmes costumam me agradar.

Você vai ficar acoada Mia, vai viver muitas aventuras incríveis. Ou não vai.
Talvez amanhã a terra seja engolida por um meteoro, talvez não.
A vida é uma grande, enorme bagunça, por isso que ela é bonita.

Spoiler escondido

Mia Hall (Chloë Moretz) dez de cedo descobriu a vocação da sua vida. Ela era diferente
dos seus pais roqueiros e malucos, mesmo assim queria se parecer com eles. Quando ela viu primeira vez que na escola um violoncelo, se interessou no primeiro instante. E percebeu junto com seus pais que "aquela" não era realmente ela e sim a filha que deseja ser para eles. Num dia em que Mia estava tocando horas, foi que seu pai Denny viu que tocar violoncelo significava muito para ela.

- Não se esconda naquela sala de ensaio pra sempre. Tarde demais, achei você. 


Mia conhece Adam na escola, este é o inicio do romance de Mia e Adam. Agora ela se deparará com o mundo do namorado, o popular Adam. Ele vai fazer Mia se encontrar e conseguir fazer coisas que não acreditava que conseguia.

Mia está num dilema: Ir atrás do seu sonho de se tornar violonista numa renomada escola de música ou ficar com o possível amor da sua vida, Adam? Em meio a tudo, agora Mia está a beira da morte lutando pela sua própria vida. 

O meu ver

Eu realmente chorei assistindo o filme. Não foi uma ou duas vezes, muito mais. De maneira que fiquei com dor de cabeça e olhos levemente avermelhados, pior é o nariz escorrendo. Esses detalhes esquece né?. Eu sou uma pessoa que chora quase a toa, choro aqui e ali. Só com filmes ou séries, as vezes com textos ou revelações bem "da pesada", se me entendem. Dificilmente choro por um problema pessoal, que pouco acontece, ainda bem. Um filme que me faz chorar muito é aquele que tem um cachorro morrendo salvando o(a) dono(a), morrendo por ser muito fiel, morrendo de doença, morrendo por alguma coisa emocionante. Podem perceber que só tem cachorros morrendo por algo, cachorros me fazem chorrar. São poucos os filmes que me fazem chorar rios, que não envolvem cachorros ou na forma generalizada: animais, em que são dilemas de pessoas. Esses giram em torno de doenças, viver, morrer, sobreviver ... algum estado/situação triste. Lhe digo que nem todos do 'tipo' citado fazem bem o trabalho.

Você ganha de qualquer jeito, também de qualquer jeito sempre perde alguma coisa

Chorei quilômetros quando Grandpa, avô de Mia, foi visita-la no hospital e conversar com ela, ainda em coma. Cada palavra que saia da sua boca era tão emocionante, que chegava a impressionar. Esse Senhor tem o poder de fazer nós chorarmos. A cena foi simples, mas muito impactante. Nem sei explicar o por que. Muitas partes são assim.

Uma parte que chorei até doer foi numa cena muito simples e que provavelmente para você vai ser somente uma cena bonita. Foi a parte em que Grandpa diz o quanto sua neta Mia como foi incrível na apresentação e a abraça forte. A cena foi fofa, mas não o suficiente para fazer oque fez comigo. Depois de chorar bastante, chega um momento em que uma cena fofa faz um estrago. 

Quando vi Mia abraçando seu avô, me vi abraçando o meu. Que faleceu quando pequena e sinto um buraco enorme dentro do meu peito, chamado saudade. Que sempre bate, uma vez ou outra. Saudade de quando eu era pequena e podia vê-lo quando quiser e principalmente abraçar. Um abraço que espero até hoje poder sentir em mim,novamente. Nele ouvir o seu coração bater, sentir sua carne ou apenas seus ossos. Esse que anseio não pode acontecer, duas almas não se abraçam. Não sentem o calor de um corpo abraçado noutro. Apenas com lembranças feitas pela imaginação, alimento o que chamo de saudade. No Senhor ou não posso ter esse prazer, mas tem outros ainda tenho tempo. Graças a Deus!

Para muitos críticos que costumam ver filmes muito mais elaborados ou enigmáticos, o filme pode ser avalia-lo numa nota baixa. Eles olham de uma maneira diferente ou se preferir, profissional sobre um determinado trabalho. Olham de forma superficial, sem olhar o dilema do filme ou muito aprofundada, cada parâmetro é estereotipando. O choro de um fã ou de não fãs, vale mais.

A química entre Mia e Adam, Jamie interpretou muito bem, é incrível. Na sua primeira cena juntos, foi ótima e se via a química. Os abraços, beijos e conversas parecem ser de um verdadeiro casal. As diversas brigas que tem e términos fazem você tremer e rever uma, duas ou três. Cada uma era bem intensa e angustiante de ver, um aperto no coração.  E um casal claramente imperfeito, isso que mais me atrai.


Sacrifício, é isso que fazemos pelas pessoas que amamos.

Outra cena que chorei foi quando o avô de Mia (olha ele de novo) falou com ela, quando estava em coma. Cada palavra que ele disse foi tão muito tocante. Escutava ele falando e chorava, olhava para Mia e chorava mais ainda. Não houve uma conexão com outra coisa, foi apenas aquilo. Como pode? Chorei muito. 

Não me senti uma idiota chorando por causa de um filme quando li os comentários. Tinha um monte de gente dizendo como era incrível, chorou horrores e que o filme era maravilhoso. Senti como mais uma garota que chorou assim com muitas outras, por um filme lindo. Reconfortante e animador. Sim, tinha gente que não gostou disso e daquilo. Bem poucas, as que realmente importou foi que a maioria aprovou. Quando gosto de um livro, série ou filme eu fico ofendida e triste quando falam que é ruim ou chato. Dessa vez nem liguei, opinião né.


Ficha do filme


Título original: If i Stay
Nacionalidade: EUA
Gênero: Drama
Direção: R.J. Cutler
Roteirista: Shauna Cross
Autor original: Gayle Forman
Produtor musical: Heitor Pereira
Distribuidor brasileiro: Warner Bros
Elenco: Chloë Moretz (Mia Hall), Jamie Blackley (Adam), Mireille Enos (Kat Hall), Joshua Leonard (Denny Hall), Jacob Davies (Teddy Hall), Stacy Keach (Grandpa), Liana Liberato (Kim Schein) e Aisha Hinds (Nurse Ramirez).




Curiosidades
 
O livro Se Eu Ficar virou um Best-Seller, sucesso mundial. Lidera atualmente o ranking dos mais vendidos da categoria "Young Adult" de New York Times e é a segunda ficção científica mais vendida do Brasil de acordo com a revista Veja.

O filme teve orçamento em cerca de 11 milhões de dólares e rendeu US$75 milhões mundialmente. Ganhou mais que o dobro, infelizmente eu não ajudei nesses números.

Se Eu Ficar tem um livro subsequente, Para Onde Ela Foi. Que é outro sucesso de vendas, mas não se sabe se virará filme. Eu e um monte de gente torce!

Por causa do grande sucesso de sua obra, a Universal Pictures desenvolveu nova adaptação da obra. Esses são Apenas Um dia e Just One Year, o estúdio pretende ainda compactar as duas obras em forma de um único longa de romance.

O responsável pela trilha sonora do filme é Heitor Pereiro, um brasileiro. O Heitor é amigo do diretor do filme, sua amizade começou com a música. Um jeito de celebrar a amizade dos dois foi chamar o amigo fazer a parte musical do filme. Seu primeiro trabalho juntos.

Dakota Fanning, Chloë Moretz e Emily Browning estavam em negociação para interpretar Mia. Um tempo depois Dakota desistiu no projeto. Entre Chloë e Emily, quem ganhou o papel foi Chloë, obviamente.

Catherine Hardwicke foi colocada na direção, mais tarde foi substituída pelo cineasta Heitor Dhalia. Que também deixou o filme mais tarde.

A gravação aconteceu em Vancouver, Canadá. Também em Coquitlam, Colômbia Britânica. A rodagem começou dia 30 de outubro de 2013.

O primeiro trailher oficial foi lançado em 15 de abril de 2014. O segunda trailer oficial foi lançado em 5 de julho de 2014. E o terceiro trailer oficial foi lançado em 22 de agosto de 2014.

Se Eu Ficar é o primeiro trabalho maduro nos cinemas da atriz Chloë Moretz.


Trilha Sonora 

Imagens:




















Imagens retiradas do site de entretenimento Sobre Pop.